Projeto Bike Solidária conclui a formação da 2ª turma de alunos, em Cruzeiro do Sul

Estudantes de Cruzeiro e Lajeado fizeram o curso no Senai
Foto: Marcio Steiner

A formatura dos alunos do projeto Bike Solidária foi marcada pela emoção na noite desta segunda-feira, dia 12 de setembro, em Cruzeiro do Sul.

Pais, amigos e colegas dos estudantes acompanharam a entrega dos certificados e medalhas na Casa do Morro. Ao todo foram 16 formandos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Jacob Sehn e da Estadual de Ensino Médio João de Deus. O estudante Fabiano Luis Lenhart, de 15 anos, resumiu o sentimento do grupo. “Somos privilegiados porque fomos os sete escolhidos, dentre os 130 alunos dos anos finais da EMEF Jacob Sehn.”

Os pais de Guilherme Maia estavam muito orgulhosos. “Era o sonho da vida dele, isso vai fazer a diferença no futuro do meu filho”, comentou Ivania Leal, a mãe do menino. A diretoria da escola onde o Guilherme estuda notou a mudança de comportamento no aluno que melhorou muito no colégio depois do curso. “Logo percebemos a paixão pela bicicleta, e ele evoluiu dentro da sala de aula também”, destacou Carla Ranzi.

O projeto, pioneiro no Estado, representa uma forma inovadora, criativa e colaborativa de encontrar soluções para a formação profissional dos jovens que frequentam a rede pública de ensino e ao mesmo tempo dar um destino correto para as bicicletas que estão no depósito da Polícia Civil.

Durante o curso de Mecânica de Bicicleta no Senai, os alunos receberam capacitação para desenvolverem as seguintes competências: fatores comportamentais no ambiente de trabalho; raciocínio lógico, resolução de conflitos, empreendedorismo e liderança, conceitos de manutenção e mecânica, identificação e utilização de ferramentas universais e especiais, montagem de bicicletas e técnicas de limpeza. O projeto teve um aumento de quase 20% na carga horária, com um total de 80 horas de curso.

O gerente do Senai, Jerry Hibner afirmou que houve um aprimoramento na didática do curso. “Conseguimos resultados importantes, os alunos entenderam que é preciso estudar, pois o aprendizado é um combustível para a vida de cada um.”

De acordo com o delegado da Polícia Civil local, Dinarte Marshall Jr, a conclusão do curso é mais um passo na construção da cidadania dos alunos. “O diploma entregue hoje tem um simbolismo muito grande, basta acreditarem, terem força de vontade, eles vão sair daqui adolescentes melhores.”

No dia do evento, a Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul doou os capacetes e os alunos vão poder ficar com as bicicletas consertadas no curso. O prefeito João Dullius ressaltou o empenho das famílias para incentivar a capacitação dos filhos. “Cada um dos formandos precisa aproveitar a juventude para buscar sempre o aprendizado, pois existem tantas oportunidades de ensino”.

O coordenador do projeto, Francisco Weimer, comentou que os ideais do Bike Solidária servem de inspiração para outros municípios. “A Alsepro se colocou à disposição de municípios interessados no projeto. A próxima turma deve ser implantada em Arroio do Meio”.

A promotora da Comarca de Lajeado, Ana Emília Vilanova afirmou que o projeto precisa evoluir. “Para a realização da 3ª edição vamos ter que buscar outras formas de obtenção das bicicletas. Talvez temos que pensar na possibilidade de a comunidade doar a bicicleta que não usa mais e que está em casa.”

Sobre o projeto

O projeto Bike Solidária prevê o conserto, restauração de bicicletas (liberadas de ações judiciais, que estão no pátio da Delegacia de Polícia de Lajeado e Cruzeiro do Sul) e doação para escolas públicas, localizadas em bairros mais vulneráveis. É uma ação conjunta entre Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro), as Promotorias Criminal e da Infância e Juventude de Lajeado, Polícia Civil e Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (Senai). A iniciativa pioneira no Estado que une formação e reaproveitamento de bicicletas.

Fonte do texto: AI Alsepro

Últimas Notícias:

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email