Projeto “Alimentação saudável: uma rotina para a vida” será desenvolvido nas escolas municipais

Foto: Jean Hinterholz

O objetivo da Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Esportes (Smece) de Cruzeiro do Sul é trabalhar com mais ênfase a alimentação saudável durante todo o ano letivo, especialmente na redução de açúcar na composição dos alimentos.

Recentemente a nutricionista da prefeitura, Catia Dullius, se reuniu com as responsáveis pelas cozinhas de todos os educandários municipais. No encontro foram discutidas as ações que serão adotadas.

Uma das ações é atender a legislação instituída em 2020, que define a necessidade de terminar com consumo do açúcar, o que está sendo introduzido gradativamente. “Já tivemos uma grande diminuição e a ideia neste ano é justamente conseguir zerar nas Escolas de Educação Infantil e reduzir significativamente nas Escolas de Ensino Fundamental”, frisa a nutricionista. Para que isso ocorra de forma mais eficaz serão realizados encontros mensais com as merendeiras para a troca de cardápios, levando em consideração os que são aceitos pelas crianças.

Outra ação será, no dia 5 de cada mês, a partir de março, trabalhar a alimentação nas escolas, cada professor com a sua turma. “Cada escola dentro de sua realidade. Tentando introduzir da melhor forma os cardápios, com o objetivo de conscientizar a diminuição do consumo de alimentos considerados não saudáveis”. A nutricionista destaca que foi criado um grupo no WhatsApp com as diretoras, para a troca de ideias de forma a se auxiliar.

Entre os primeiros objetivos está zerar totalmente o açúcar nos líquidos oferecidos nos educandários. O desafio é alcançar este objetivo até o inverno. “Várias profissionais já estão tendo ideias para a substituição”, assinala Catia.

O maior desafio, de acordo com a nutricionista, será com os alunos do Ensino Fundamental, pois já estão acostumados com o açúcar. “Justamente por isso a mudança não será tão drástica. Estaremos mudando gradativamente”.

A nutricionista finaliza destacando o fundamental empenho dos pais ou responsáveis pelos alunos nesse processo de adaptação, que só tem a contribuir no seu desenvolvimento alimentar saudável.

Últimas Notícias:

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email