Pessoas a partir dos 6 meses podem fazer a vacina contra a gripe

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Secretaria Municipal da Saúde e Saneamento de Cruzeiro do Sul informa que foi prorrogado até o dia 24 de junho a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe e Sarampo para os grupos prioritários, com o objetivo de aumentar as coberturas vacinais para as duas doenças.

Além disso, a previsão era de que depois do dia 25 de junho a vacinação seria ampliada para toda a população em geral a partir dos 6 meses de idade. Contudo, isso foi antecipado para o dia 4 de junho, tendo em vista uma decisão da Comissão Intergestores Bipartite do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. O mesmo documento prevê, a partir desta terça-feira dia 7, a distribuição de aproximadamente 500 mil doses para os municípios, com estoque estratégico até o dia 24 de junho.

Apesar da liberação para todas as pessoas, a prioridade continua sendo para os idosos acima de 60 anos de idade; trabalhadores da saúde; crianças de 6 meses a 5 anos incompletos; gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades ou com deficiência permanente; integrantes das forças de segurança, de salvamento e Forças Armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e adolescentes cumprindo medidas socioeducativas.

No Brasil, os grupos prioritários somam quase 80 milhões de brasileiros e, até o momento, a cobertura vacinal chegou a 44% desse público.

Em Cruzeiro do Sul, conforme a enfermeira Sofia Müller, o total de pessoas a serem vacinas, independente do grupo, é 4.564, tendo sido aplicadas até esta segunda-feira, dia 6 de junho, 2.059 doses.

Quanto ao Sarampo, o Ministério da Saúde ressalta que a imunização faz parte do Calendário Nacional de Vacinação e as doses ficam disponíveis durante todo o ano. É utilizada a vacina tríplice viral, que também previne contra a caxumba e a rubéola.

Pelo Calendário Nacional de Vacinação, a vacina deve ser aplicada nos bebês ao completarem 1 ano de idade e reforço entre 4 e 6 anos de idade. Também se recomenda a aplicação de uma dose entre os 30 anos e 50 anos de idade, em pessoas não vacinadas na infância ou juventude.

Últimas Notícias:

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email