Desemprego recua para 8,7% no Brasil

Foto: Divulgação

A taxa de desemprego no Brasil recuou para 8,7% no trimestre encerrado setembro. O índice ficou 0,6 ponto percentual abaixo do registrado no trimestre de abril a junho (9,3%). No mesmo período de 2021, a taxa ficou em 12,6%.

A população desocupada (9,5 milhões de pessoas) caiu ao menor nível desde o trimestre terminado em dezembro de 2015, recuando 6,2% (menos 621 mil pessoas) no trimestre encerrado em setembro e 29,7% (menos 4 milhões) no acumulado no ano.

A população ocupada (99,3 milhões) é recorde para a série iniciada em 2012, com alta de 1% (mais 1 milhão) ante o trimestre anterior e de 6,8% (mais 6,3 milhões) no acumulado no ano.

O rendimento real habitual dos trabalhadores (R$ 2.737) cresceu 3,7% em relação ao trimestre anterior e 2,5% na comparação anual.

Apesar da queda do desemprego, ainda há 9,5 milhões de pessoas buscando uma oportunidade de trabalho no País. Os dados, divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (27), são da Pnad Contínua (Pesquisa por Amostra de Domicílios Contínua).

Outro destaque na pesquisa do IBGE é que o número de empregados sem carteira assinada no setor privado (13,2 milhões de pessoas) foi o maior da série histórica, iniciada em 2012, apresentando estabilidade no trimestre encerrado em setembro e elevação de 13% (1,5 milhão de pessoas) no ano.

Fonte: O Sul

Últimas Notícias:

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email