Administração encaminha documentação ao Ministério Público a respeito de compra de área

Foto: Marcio Steiner

Nesta segunda-feira, dia 10 de junho, o prefeito de Cruzeiro do Sul João Henrique Dullius, o secretário da Administração Leandro Luís Johner e o assessor jurídico do município Samuel Beuren se dirigiram ao Ministério Público (MP), em Lajeado.

O motivo foi a entrega de documentos e uma primeira conversa com o promotor de justiça João Pedro Togni, a respeito da aquisição de uma área de terras com benfeitorias no ano de 2022. Com a documentação em mãos, inclusive com avaliação do terreno que contou com a participação de várias empresas do ramo imobiliário, tudo foi entregue ao promotor. Em anexo também esteve o documento de aprovação por parte do Poder Legislativo.

A iniciativa se fez necessária a partir da reportagem de uma rede de televisão, considerada pela assessoria jurídica como tendenciosa, que causou desconfiança da população, colocando em dúvida o valor que foi pago pelo imóvel no ano de 2022. Imóvel este com cerca de 10 mil metros quadrados, situado no Bairro Glucostark, que agora está servido como parque de máquinas, tendo em vista a sede ter sido destruída pela catástrofe do início de maio.

Além disso, a reportagem citou que o local foi atingido por enchentes, o que é inverdade. O local está acima da cota histórica que assolou o município recentemente.

A Administração lamenta o fato, tendo em vista estar em meio a uma calamidade, não medindo esforços para auxiliar a comunidade afetada, tendo que despender esforços para contornar uma informação infundada. “Somos os principais interessados para que o fato seja plenamente esclarecido e os responsáveis por disseminar inverdades serão responsabilizados”

O promotor recebeu a documentação e disse que, a partir desse passo dado pelo município, o MP dará continuidade à apuração dos fatos para o completo esclarecimento e revelação da verdade.

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email