39% dos motoristas mortos em acidentes em 2021 no RS tinha álcool presente no sangue

O Detran gaúcho monitora os índices de alcoolemia entre mortos no trânsito
Foto: Maicon Hinrichsen/Palácio Piratini

O álcool estava presente no sangue de 39,2% dos condutores mortos em acidentes de trânsito em 2021. O índice é um pouco menor do apurado em 2020, quando foi detectado álcool em 39,7% dos condutores mortos, mas maior que em 2018 (37,6%) e 2019 (37,2%).

O estudo transversal é realizado a partir do cruzamento de dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP) sobre acidentes de trânsito com morte e a base de resultados dos testes de alcoolemia feitos pelo Instituto-Geral de Perícia (IGP).

Para poder traçar um perfil, o DetranRS analisou motoristas de veículos quatro rodas e motociclistas com resultado conclusivo para alcoolemia. O exame não é realizado quando a vítima não morreu no local do acidente ou não se encontra em condições de coletar material para análise. Entre 2018 e 2021, foram registradas 6.377 mortes no trânsito do RS, sendo 3.589 de motoristas de carro ou motociclistas.

Entre 2018 e 2021, 1.001 pessoas que conduziam veículo tiveram resultado positivo no exame de alcoolemia realizado pela perícia do Estado, ou seja, 38% dos condutores e motociclistas apresentavam uma concentração de álcool na corrente sanguínea superior a zero decigrama por litro (dg/L) no momento do acidente. O dado indica que, em grande parte das vezes, esses motoristas se acidentam sozinhos, sem o envolvimento de outros veículos.

A análise dos acidentes apontou as noites e madrugadas dos finais de semana como os momentos de maior risco em 2021.

Fonte: O Sul

Últimas Notícias:

COMPARTILHE

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email