15 agosto , às 14h48 | Geral

Formar lideranças para conscientizar a população sobre o gerenciamento dos resíduos sólidos

Foto: (https://pixabay.com) -

O sancionamento da Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), através da Lei nº 12.305, trouxe a gestores, fabricantes e consumidores responsabilidades perante o gerenciamento de resíduos produzidos na sociedade.

Para atender às demandas estipuladas pela PNRS, o consórcio G-8 (Grupo dos oito municípios desmembrados de Lajeado - Forquetinha, Canudos do Vale, Sério, Marques de Souza, Santa Clara do Sul, Progresso, Boqueirão do Leão e Cruzeiro do Sul) uniu forças e formou o Plano Intermunicipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (Pigirs).

O consórcio criou o plano de atuação para o gerenciamento de resíduos, objetivando a criação, já em andamento, de uma central de triagem de resíduos, no município de Progresso. Contudo, mesmo com o projeto em andamento, o Ministério Público fez pressão para que se atenda outras demandas previstas na PNRS, como a questão da educação ambiental.

Diante disso os responsáveis pelos departamentos de meio ambiente dos oito municípios formalizam um convênio com o grupo de pesquisa Comunicação, Educação Ambiental e Intervenções (Ceami) da Universidade do Vale do Taquari (Univates). Coordenado por Jane Mazzarino, o Ceami faz parte do Programa de Pós-Graduação Ambiente e Desenvolvimento (Ppgad) da Univates e vai trabalhar na ideia de identificar lideranças, formá-las através de uma metodologia expositiva e participativa para criar conscientização na população local. "A metodologia principal consiste em formar multiplicadores de educação ambiental nas comunidades, para que se tenha uma qualidade da chegada dos resíduos no aterro e não criar perdas econômicas", explica Jane.

A escolha dos representantes dessa multiplicação está atrelada à personalidades que tenham envolvimento com a questão ambiental e perfil de liderança, mesmo que informal, dentro dos municípios. Em grupos de 15 pessoas por cidade, os formados na qualificação têm como função reproduzir e multiplicar o conhecimento adquirido, de forma a levar as informações para determinados grupos sociais.

O trabalho será dividido em módulos. No primeiro, o objeto de estudo é a questão da ética e da responsabilidade ambiental. No segundo, os grupos trabalharão a abordagem prática, através dos conceitos de classificação e de separação do lixo, os tempos de decomposição de certos produtos e a destinação correta para esses elementos. As práticas metodológicas de multiplicação das informações obtidas é o tema do terceiro módulo. O quarto módulo consiste na prática da intervenção: os líderes planejam suas ações e têm um mês para realizar as atividades planejadas nas comunidades dentro dos municípios que representam. Após esse mês, os multiplicadores retomarão as atividades com o Ceami e relatarão os acontecimentos adquiridos no processo.

Em Cruzeiro do Sul os encontros ocorrerão na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Jacob Sehn, no bairro Glucostark, nos dias 20 e 27 de agosto, 3 e 10 de setembro e 22 de outubro.

Fonte: Com base na matéria de Eduardo Lesina/Jornal do Comércio

 

 


O Portal CRUZEIRODOSUL.NET não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados a cruzeirodosul.net